PESQUISAR

María, signo de esperanza

REF.:0010060000810

Em Stock
48H

11,00 IVA inc.

Quantidade

Ficha Técnica

Título: María, signo de esperanza
Autor: Walter Kasper
Ano de edição ou reimpressão: 2020
Editora: SalTerrae
Idioma: Espanhol
Dimensões: 132 x 200 x 9 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 96
Peso: 126g
ISBN: 9788429329346

Sinopse

María siempre ha sido una figura evangélica esencial que representa la unión de los cristianos. La devoción mariana, durante siglos ha formado parte de la práctica de la fe, tanto personal como litúrgica de la mayoría de las iglesias.

En este nuevo libro, el cardenal Walter Kasper quiere profundizar en el Evangelio para descubrir el papel de María como como hermana y madre en la fe de los cristianos de todas las confesiones. Y sobre todo, como un signo de esperanza, consuelo y de intercesión en todas las necesidades de la vida.

Sobre o autor

Walter Kasper (Heidenheim an der Brenz, 5 de março de 1933) é um cardeal alemão, e presidente emérito do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos.

Kasper fez estudos no ginásio de Ehingen an der Donau em 1952, após realizou estudos de filosofia em Tubinga e Mônaco, que concluiu em 1956, foi ordenado presbítero em 6 de abril de 1957 na diocese de Rottenburgo.

Em 1961 obtém o doutoramento na Faculdade Teológica de Tubinga. Durante três anos foi assistente de Leo Scheffczyk e de Hans Küng. Em 1964 recebe a habilitação para ensinar teologia dogmática na Universidade de Münster e em 1970 para a Eberhard-Karls-Universität die Tubinga. Foi nomeado para presidir a Faculdade Teológica de Münster. A partir de 1983 é professor visitante da Universidade Católica da América em Washington D.C.

Em 1985 Kasper é nomeado secretário especial do sínodo extraordinário e se torna membro da Comissão Teológica Internacional. Foi nomeado Bispo da Diocese de Rottenburg-Stuttgart em 17 de abril de 1989. A ordenação episcopal decorreu a 17 de junho desse ano por Oskar Saier e teve como co-ordenantes o bispo de Mogúncia, Karl Lehmann e Franz Josef Kuhnle, bispo auxiliar de Rottenburg-Stuttgart.1 Kasper adotou o lema episcopal “Veritatem in caritate”.

Kasper veio a ser presidente da comissão para a Igreja Universal e vice-presidente da comissão para a fé da Conferência Episcopal da Alemanha. Em 1994 Kasper foi nomeado co-presidente da Comissão Internacional para o Diálogo Luterano-Católico e , em 16 de março de 1999, Secretário do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, razão pela qual, em 31 de maio de 1999 renunciou ao governo da diocese de Rottenburgo-Stuttgart.

Em 21 de fevereiro de 2001 foi elevado a cardeal, com o título de cardeal-diácono de Ognissanti in Via Appia Nuova. Teólogo profundo, Kasper escreveu vários livros. Em 1993 e 2001 publicou a terceira edição do léxico para a teologia e para a Igreja.

Em 3 de março de 2001 torna-se presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos. Atualmente é membro da Congregação para a Doutrina da Fé, Congregação para as Igrejas Orientais, Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica, Pontifício Conselho para os Textos Legislativos e do Pontifício Conselho para a Cultura. Nestes cargos foi reconduzido pelo Papa Bento XVI, de quem foi colega de docência universitária.

No dia 1 de julho de 2010 o Papa Bento XVI aceitou o seu pedido de renúncia, por limite de idade, do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos. No consistório ordinário público de 21 de fevereiro de 2011, o Papa Bento XVI elevou-o à ordem de cardeal-presbítero.

Também pode gostar…

Back to Top