PESQUISAR

Superar o Muro Diálogo entre um muçulmano, um rabino e um cristão

REF.:0010060000314

Em Stock
48H

14,00 IVA inc.

Quantidade

Ficha Técnica

Título: Superar o Muro Diálogo entre um muçulmano, um rabino e um cristão
Autor: Abraham Skorka, Omar Abboud, Antonio Spadaro e Papa Francisco
Ano de edição ou reimpressão: 2015
Editora: Paulinas Editora
Idioma: Português
Dimensões: 155 x 233 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 208
Peso: 356g
ISBN: 9789896734350

Sinopse

Este livro fala de um gesto profético, de um abraço que uniu o papa Francisco, o líder islâmico Omar Abboud e o rabino Abraham Skorka diante do Muro das Lamentações, em Jerusalém. Esse gesto espontâneo e genuíno é motivo para uma conversa com dois dos intervenientes: o líder muçulmano e o rabino. E é o rabino Abraham Skorka quem nos desvela o sentido do que se passou ali: «Eu dizia-lhe [a Bergoglio] que o seu programa era o do profeta, não o do político. Ele concordava. Nunca mudou de atitude, nunca abandonou o seu léxico.»

O gesto diante do muro é motivo para abordar muitos temas que ligam os três intervenientes. Contudo, há dois que urgem inegavelmente: a paz no Médio Oriente e o diálogo inter-religiosos entre os crentes da grande família abraâmica.

O gesto dos três amigos foi seguido do convite do Papa aos dois presidentes dos territórios que visitava, Israel e Palestina: «Vinde rezar [pela paz] a minha casa.» Surpreendentemente, esse convite foi aceite pelos dois chefes de Estado, tendo-se reunido no dia 8 de junho de 2014 no Vaticano.

«Quando os povos da região – afirma Abraham Skorka – estiverem dispostos a aceitar o desafio de mudar as suas culturas para construir uma realidade nova, começará a delinear-se o caminho da paz.» «O martelo – continua Omar Abboud – pode ser usado para construir ou para destruir. O mesmo livro sagrado pode ser lido para construir o amor, e pode ser usado para construir a guerra. A diferença é estabelecida pelo homem e pelo seu modo de se colocar diante dos outros.»

Tendo um pai comum, as diferentes religiões abraâmicas têm o «dever» de se entenderem. «O maior desafio [do diálogo inter-religioso] – lança Omar Abboud -, às vezes, não é sentarmo-nos com aqueles que praticam uma religião diferente, mas convencer aqueles que praticam a nossa.» «Séculos de mal-entendidos e de disputas inúteis – completa Abraham Skorka – escavaram abismos entre as três comunidades de fé, as quais, no dramático presente, devem multiplicar os esforços por ultrapassar obscuras heranças de soberba, que os impedem de servir a Deus de forma coerente com a proposta bíblica à qual declaram aderir: o serviço do Criador só pode começar mediante o respeito pelo próximo.» É esse o apelo dramático do Papa: «Queridos irmãos, queridos amigos, deste lugar santo lanço um angustiado apelo a todas as pessoas e comunidades que se reconhecem em Abraão: respeitemo-nos e amemo-nos uns aos outros como irmãos e irmãs!»

Com uma introdução do próprio Antonio Spadaro, o livro é constituído pelas entrevistas a Omar Abboud e Abraham Skorka, seguidas de alguns dos discursos feitos pelo papa Francisco na sua peregrinação à Terra Santa. E no final, um pequeno lembrete dos factos, ou seja, um breve relato de como se desenrolou a visita-peregrinação do Santo Padre a Israel e à Palestina e, depois, o encontro de oração pela paz no Vaticano.

Sobre o autor

É natural de Messina (Itália), onde nasceu em 1966.

É padre jesuíta, escritor e teólogo. Licenciou-se em Filosofia, na Universidade de Messina, em 1988, logo depois de entrar no noviciado da Companhia de Jesus, onde foi ordenado em 1996, e onde professou em 2007.

Além da Filosofia, o seu currículo académico conta também com licenciatura em Teologia Fundamental, mestrado em Comunicação Social e doutoramento em Teologia, pela Pontifícia Universidade Gregoriana, tendo completado a sua formação, na Província dos Jesuítas, em Chicago (EUA), entre 2002 e 2003.

Em 1994, começou a escrever para a revista La Civiltà Cattolica, e, em 1998, passou definitivamente a fazer parte do seu quadro editorial. É teórico da literatura e especialista em crítica literária.

E, de 2004 a 2009, foi responsável pela coordenação das atividades culturais da Companhia de Jesus na Itália. Em setembro de 2009, tornou-se reitor da comunidade de Jesuítas da revista La Civiltà Cattolica, cuja direção assumiu, em 6 de setembro de 2011, e cujas diretrizes programáticas mereceram destaque na edição de 1 de outubro desse mesmo ano.

O empenhamento e interesse de Spadaro pelas áreas dos novos meios de comunicação social, leva-o a manter uma bem ativa presença em redes sociais da Internet, através de um sítio pessoal e de dois blogs, sendo um dedicado à ciberteologia e outro dedicado ao escritor americano Flannery O’Connor.

 

Back to Top